domingo, 13 de janeiro de 2013

Encontro de Jesus com a Samaritana



"Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede"

Leia aqui a passagem bíblica correspondente (Jo 4, 5-42)

De todos os encontros que a Bíblia narra, talvez este de Jesus com a mulher samaritana seja o mais  surpreendente... Primeiramente por judeus e samaritanos serem tão avessos uns aos outros (devido a um incidente ocorrido mais ou menos no ano de 722 a.C., narrado em II Rs 17, 3-6.17-24). Essa aversão era levada tão a sério que os judeus evitavam até pisar no território da Samaria. Mas a Bíblia diz que "devia passar por Samaria" (v. 4). Ora, por quê Jesus devia passar por lá? É óbvio que Ele, a fim de evitar um confronto com os fariseus antes do tempo resolveu se afastar da Judéia e ir para a Galiléia. A trilha que os judeus costumavam usar era entrar na Galiléia pelo norte da Judéia, a leste do Rio Jordão, sem precisar passar pela Samaria. Teria, então, acontecido alguma coisa diferente? O Rio Jordão, por acaso, teria enchido com as chuvas, impossibilitando a passagem por lá? Jesus pretendia adiantar a viagem, cortando caminho pela Samaria? Ou haveria algum compromisso maior, de ordem divina, para que Ele passasse por ali? Sim, Ele tinha um compromisso no poço... e justamente ao meio-dia, hora muito pouco provável que alguém estivesse por ali, buscando água. Na hora certa, no local certo, para o encontro preparado por Deus, ali estava Jesus: à beira do poço de Jacó, vendo a Samaritana se aproximar e dizendo a ela que sentia sede. O sol estava forte, Jesus sentia-se cansado e com sede... mas é claro que Ele, que pedia, tinha muito mais a dar... Ele queria dar-se a si mesmo. Usou de sua sede física para atingir a sede espiritual dela.

Observando mais de perto a situação da Samaritana, fica a questão: por que ir buscar água àquela hora, a mais quente do dia? Normalmente as mulheres cumpriam esta tarefa em horários mais cedo, quando era mais fresco... Ela estava sozinha, quando o natural era que fosse com outras mulheres, pois assim era mais seguro.

Isso nos leva a conclusão de que ela era uma mulher de moral duvidosa, com a vida marcada por divórcios e adultérios - o que, naquela época, não a fazia melhor do que uma prostituta comum. Por isso fazia a caminhada ao poço sozinha e num horário em que certamente não encontraria as outras mulheres. Ela vivia à parte da sociedade, excluída do convívio das outras mulheres... muitas vezes deve ter ouvido comentários maliciosos a respeito da vida que levava... Sim, sua vida não era virtuosa... a maledicência social a perturbava, e ela tinha consciência de seus erros e sofria por isso. Mas só Jesus foi capaz de enxergar isso. Enquanto todos a marginalizavam Jesus fez questão de estar ali para este encontro. Ele mostrou a ela compaixão. Era mais uma vez o encontro da misericórdia com uma alma esfarrapada pelo pecado e pela humilhação.

Aquela mulher passou a sua vida inteira procurando alguém em quem pudesse repousar o seu coração. Como ela, assim somos nós. Temos sede de amor, precisamos ser amados. A Samaritana já tinha tido tantos homens (cinco anteriores) e naquele dia vivia já com o sexto homem. Vivia numa ânsia para encontrar um repouso para seu coração. Sentia uma grande necessidade de amor. Mas seu coração nunca se saciava. Buscava, buscava, buscava e não encontrava. Vivia com sede.  Mas naquele dia ela ia encontrar um Homem diferente.

Qual não foi sua surpresa ao ouvir que Jesus se dirigia a ela... uma mulher (na sociedade judaica homens não conversavam com mulheres em público), samaritana (raça considerada pelos judeus como bastardos) e pecadora! Qualquer outro judeu que estivesse ali, naquele poço, ia preferir morrer de sede a pedir água àquela mulher. Ela estava ali, no Poço de Jacó, buscando água na fonte para as suas necessidades, e de repente encontra-se com um homem diferente - um homem que viria a ser uma outra "fonte" da qual ela poderia viver.

Sim, este encontro inusitado deu à Samaritana um desejo de vida nova: "Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede..." (v.15)

E ela foi entendendo, aos pouquinhos, o que Jesus dizia prá ela. Aquela água viva que mataria sua sede de amor de uma vez por todas... Porque quem encontra-se realmente com Jesus recebe no seu coração a água  viva do Espírito Santo, capaz de encher o grande vazio que todo ser tem dentro do seu coração: a sede de Amor.

Ela conseguiu sair de sua situação de pecadora, discriminada e marginalizada e encontrar dentro de si a verdadeira mulher, aquela que estava - como todos nós também estamos - em busca de um caminho para seguir... A luz de Jesus fez com que ela enxergasse as trevas de sua vida e buscasse, no fundo do poço, a experiência da água viva - começava aí o seu processo de cura. Ela encontrou n'Aquele que dizia a ela "sou eu, que falo contigo" (v.26) o seu Salvador.

Ali, no coração daquela mulher, acontecia o que nenhuma prática religiosa poderia alcançar-lhe. O encontro com Jesus fez com que ela verdadeiramente conhecesse a Deus. Ela agora poderia adorar em espírito e verdade, pois a verdadeira adoração se dá no conhecimento do verdadeiro Deus.

Que a exemplo da Samaritana também nós abandonemos no chão o nosso "cântaro" sobrecarregado com nosso comodismo, nossa vida desregrada, nosso egoísmo...Que nossa alma, saciada com a graça, seja impulsionada pela alegria a anunciar a Fonte da Água da Vida.

Que, como ela, ao encontrar a Fonte Verdadeira possamos dizer: "Ó vós todos que tendes sede vinde às águas"... Abandonemos nossos cântaros, e sejamos anunciadores entusiastas - não apenas cheios de conteúdo e de conhecimento da doutrina, mas cheios também de entusiasmo, irradiando a alegria do Senhor, prestando a Ele, assim, a adoração que Lhe é devida.




3 comentários:

Cas Schlogl disse...

oi, achei muito linda a imagem que está nesse post e estamos curiosos pra saber se podem nos levar ao autor.

Cas Schlogl disse...

oi achamos linda a imagem, estamos curioso pra saber se podem nos dizer quem foi o artista.

Dalva Nascimento disse...

Caríssimo Cas Schlogl,

perdão pela demora na resposta... sempre busco as imagens para o blog no Google imagens. Esta, especificamente, encontrei num site de imagens bíblicas, sem autoria. O site é este:
http://imagensbiblicas.wordpress.com/tag/mulher-samaritana/

Tenha uma Páscoa abençoada e grata pela sua presença em Encontros.
A Paz de Cristo!